Acesse informações diferenciadas, realize busca por paciente e acesse os últimos exames solicitados.

Confira os Últimos Pedidos de Exames

Hermes Pardini investe em medicina de precisão

Medicina que leva em conta influências ambientais, bioinformática e informações individualizadas dos pacientes, é a aposta do grupo mineiro Hermes Pardini para fazer frente à concorrência do mercado de patologia clínica e medicina laboratorial.

​​​​Medicina que leva em conta influências ambientais, bioinformática e informações individualizadas dos pacientes, é a aposta do grupo mineiro Hermes Pardini para fazer frente à concorrência do mercado de patologia clínica e medicina laboratorial. A empresa, uma das mais representativas do segmento no Brasil, irá inaugurar, nos próximos dois meses, uma unidade de Medicina de Precisão em Belo Horizonte. Detalhes sobre o investimento e a capacidade de atendimento não foram informados pela companhia, que prevê encerrar o ano com receita até 20% superior em relação a 2015, somando R$ 1 bilhão.

Segundo o diretor comercial corporativo do grupo, Alessandro Ferreira, o negócio, que terá sede tecnológica na capital mineira, mas atenderá todo o território nacional, reforça a preocupação da empresa com inovação e tecnologia. "Somos uma empresa inovadora do ponto de vista tecnológico. Viemos desenhando um crescimento grande em testes e abordagens que utilizam técnicas de genética e genômica. Seremos os primeiros a atuar na plenitude do serviço", afirma.

Associada à genômica, a medicina de precisão tem potencial para aumentar as opções e a eficácia dos tratamentos de determinadas doenças, como o câncer. Ainda pouco utilizada no Brasil, a modalidade leva em conta aspectos genéticos de cada paciente, tanto para investigar doenças, quanto para determinar os tipos de terapias mais adequados. A expectativa é de que a unidade seja inaugurada entre julho e agosto deste ano.

Reposicionamento ­- Os planos de expansão do Hermes Pardini também incluem o reposicionamento do grupo fora de Minas Gerais ­ Estado que representa a maior fatia dos negócios. Somente na Grande BH, são 65 unidades da empresa, que, no País todo, mantém aproximadamente 130 sedes próprias e mais de 5 mil laboratórios, incluindo os de outras bandeiras. A partir de 10 de agosto, o grupo mineiro levará, definitivamente, o próprio nome ao mercado paulista. Adquirida em 2012, a Digimagem deixará de existir e será incorporada à lista de unidades próprias da rede.

"Estamos virando a marca e adotando em São Paulo o nome Hermes Pardini, da mesma forma como trabalhamos em Belo Horizonte. Além disso, o que vamos fazer é levar eficiência aos modelos de atendimento e gestão, bem como ampliação do portfólio de exames. São Paulo é uma praça, talvez a mais significativa, não só para o setor de saúde, mas para toda a economia. É uma cidade com formadores de opinião que, acreditamos, podem facilitar nossa expansão para outros locais", detalha Ferreira.

Aquisições ­- Pelos menos outras duas empresas, uma do eixo Rio­São Paulo e outra da região Nordeste, devem ser adquiridas pelo grupo nos próximos meses. Atualmente, o Hermes Pardini mantém unidades próprias em Minas, São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro. Cerca de 65% do faturamento da empresa, porém, são provenientes do serviço chamado apoio laboratorial, por meio do qual o grupo realiza exames para outros laboratórios. Ao todo, 1.700 cidades são atendidas nessa modalidade de negócios.

De acordo com Alessandro Ferreira, a receita do grupo expandiu 23% somente nos quatro primeiros meses desse ano, na comparação com igual período de 2015. No mês passado, a empresa bateu recorde de produção de exames, atingindo a marca de 6,5 milhões de processamentos realizados em um único mês. "Estamos experimentando um crescimento significativo e sustentável, tendo em vista as dificuldades econômicas enfrentadas pelo País. Sem considerar as novas aquisições, devemos crescer em média 20% esse ano", detalha. O faturamento esperado para 2016 é de R$ 1 bilhão.